Livros

Universidágua – Pedagogia de sonhar líquido

André MonteiroLuiz Fernando Medeiros

R$29.90

Categoria: Ensaio

Categoria: Poesia

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+

Descrição

Na primeira vez, o aluno desta universidágua enxerga uma fórmula crítica e poética disposta a dinamitar as bases da (re)produção de conhecimento nos meios universitários, especialmente na área das humanidades. O resultado dessa implosão – escombros, ruínas, pedras e mais pedras nos meios dos caminhos. A destruição do monólito cartesiano e metafísico, racional e idealista, alicerce das tradições eurocêntricas, etnocêntricas, falocêntricas, grafocêntricas levaria, apenas, ao esfacelamento de uma pedra em diversas pedrinhas que serão levadas nos bolsos dos doutores brancos e dos mulatos sabidos, pílulas de pedra sem o rebuço cabralino, moeda de troca-troca no jogo de figurinhas marcadas.

Na segunda vez, o professor entenderá que universidágua engendra um método que lhe permitirá surfar entre os escombros e os troca-trocadores de pedrinhas de toque e pedradas. A metodologia do deslize. A água dessa universidade não é aquela que tanto bate até que fura. Pelo contrário, flui, contorna. É esquiva de Besouro, ginga de Garrincha, no corpo descolado dos esqueitistas das praças suburbanas.

Na terceira vez, o pesquisador compreenderá que universidágua é a epistemologia do de fora, heterotopia, heterogênese, motor da liberdade que deve acompanhar todo pensamento crítico. Este pensamento há de se proteger na escola, sob o risco de se perder a própria escola. De transformá-la, aí sim, em verdadeiro centro de doutrinação, igreja das máscaras dos hipócritas. Longe delas, na universidágua, os céus se misturam com a terra, como quando o poeta vê Teresa.

Universidágua é uma das minhas utopias do aqui agora. Quero ensinar nela porque posso aprender com ela. É onde não só se pode falar, mas, principalmente, pode-se fazer ouvir. É, enfim, o único lugar que se conseguirá fazer verdadeiramente inclusivo, como o que se tem desejado cada vez mais na universidade brasileira, porque é demanda dos interessados e não dos interesseiros.

Alexandre Faria
Professor da UFJF, pleiteando vaga na universidágua

Livros Relacionados

Perdoe-me tanto laquê

Cotidianidades, idiossincrasias, vontades, saudades de Ana Cristina Cesar, preces, carências. A simplicidade e a complexidade de alguém sensív...

Real e de viés

“Real e de Viés” é como um vinho das melhores safras. A cada trago oferece-nos o aroma de terra e água das grandes nuvens carregadas, a bati...

Véu sem voz

Véu sem voz começa e termina numa noite; talvez a mesma, assumindo, como no texto, noite como silêncio: silêncio como a possibilidade – apena...

Rua Antônio Altaf, 460 | Cascatinha
Juiz de Fora - MG | CEP 36033-330

(32) 3231.1221

Cruquiuskade 251
Amsterdam NL | 1018 AM

+31 85 888 4022

Bartlebee - Copyright © 2017. Todos os direitos reservados